terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Não me vais fazer sentir apaixonada


Posso sentir que o mundo me pertence e ser só uma peça insignificante
Posso sentir que sou uma deusa e ser apenas uma pessoa comum
Posso sentir que tudo é verdade quando vivo numa pura mentira
Posso sentir que sou genial quando me sinto uma perfeita idiota
Posso sentir aquele burburinho na barriga, estar apaixonada e recusar tudo o que sinto
Posso olhar para ti sentir que és deus e viver num inferno
Posso tentar te tocar e saber que não passas de uma miragem
Posso me aproximar de ti e caminhar para um abismo
Posso tornar-me forte se não me deixares insegura
Posso escrever tudo que sinto mas nunca tu direi
Não precisamos de ser como a música que toca a melodia perfeita,
Precisamos de ser o maestro que define o compasso da música...

1 comentário:

conhecimento disse...

No meio das perfeições existe sempre algo imperfeito e isso tem de se ir aperfeiçoando cosoante as feições da vida, o dia a dia faz-nos ver muitas coisas que pensamos não nos pertencerem mas que acabamos por possuir e ter de dar a volta e se não existissem contrariedades até se acabava por cair na monotonia.